AmstedMaxion

Criando caminhos, de A a Z: 

Prêmio Revista Ferroviária 2017Seja bem vindo a um novo tempo para o mercado GBMX

Notícias da Imprensa


30/10/2017 | Ferrovia fomenta mercado com viagens de ‘retorno’ O mercado interno utiliza cada vez mais o modal ferroviário na movimentação de produtos industrializados. Uma variedade crescente de mercadorias acessa a logística de contêineres, especialmente na rota entre os estados de São Paulo e Mato Grosso.

Produtos natalinos estão entre as mercadorias que deixam de depender apenas do transporte rodoviário. A movimentação de contêineres carregados de produtos como panetones, chocotones, biscoitos e outros itens de Natal já começou. Entre Sumaré (SP) e Rondonópolis (MT), são percorridos 1,4 mil quilômetros por ferrovia. Os testes com esses produtos foram realizados no último mês.

A Brado vem abrindo espaço a novos produtos em operações logísticas multimodais direcionadas ao mercado interno desde o ano passado. Um trem carregado de óleo de soja produzido em Mato Grosso percorre o trecho de Rondonópolis a Sumaré a cada dez dias, atendendo a região da Grande São Paulo. Os novos contratos permitem justamente o aproveitamento da viagem de retorno para o abastecimento do Estado do Centro-Oeste.

Além de alimentos, a logística multimodal de contêineres recebe artigos de limpeza e outros bens de consumo produzidos no interior do estado de São Paulo. As mercadorias vão chegar a Cuiabá e outros centros de consumo de Mato Grosso com redução de custos, mais segurança no transporte e ganho ambiental.

Outras indústrias também vão movimentar de alimentos a produtos de limpeza como sabão em pó e líquido, farinha de trigo e material de construção nessa rota multimodal. Os novos clientes deverão lotar até 200 contêineres ao mês no sentido São Paulo-Mato Grosso.

Depois de percorrerem cerca de 1,4 mil quilômetros de ferrovia até Rondonópolis, as cargas seguem por modal rodoviário até centros distribuidores. Ou seja, a coleta ocorre na planta industrial e a entrega é feita no centro de consumo. Os clientes acompanham toda a movimentação por meio de um sistema de monitoramento on-line.

“Com o aproveitamento do modal ferroviário, os custos logísticos tendem a melhorar de 10% a 15%, dependendo da carga e das características de cada operação”, avalia Aryel Falcone, um dos responsáveis pela ampliação dos serviços da Brado ao mercado interno. “A alternativa marca mudança histórica no uso das ferroviais, tradicionalmente voltadas à exportação”, destaca. “Com nossa estrutura e expertise em soluções sob medida, estamos permitindo que o País inove, com aproveitamento das ferrovias na movimentação interna de mercadorias”.

O trem que circula entre Rondonópolis e Sumaré faz viagens cada vez mais frequentes, com o transporte de óleo de soja e milho direcionado a indústrias de alimentos. Esse incremento abrirá mais espaço para movimentação de artigos industrializados do Sudeste para Mato Grosso.

A sustentabilidade oferecida pela logística multimodal tem sido um fator determinante para o mercado. Os novos serviços evitam sobrecarga às rodovias que ligam Sumaré a Rondonópolis, com redução de até 400 caminhões nas estradas ao mês.

Fonte: Diário de Cuiabá Voltar para notícias...

AmstedMaxion - Imprensa

Newsletter


/// Assine nossa newsletter.

Acesso rápido


© 2017 | AmstedMaxion Criando Caminhos | Todos os direitos reservados