AmstedMaxion aproveita boa fase do mercado ferroviário

O bom momento do setor ferroviário está reaquecendo a economia de Cruzeiro. O grupo que mais gera empregos na cidade produz peças para trens. Apenas esse ano, 800 funcionários foram contratados. rn

rnJessé Nogueira foi contratado depois de mais de um ano sem carteira assinada. A volta ao mercado formal foi na mesma empresa que o demitiu em 2008. Pela estrutura que tem a empresa, os benefícios, os amigos que eu deixei aqui, isso é importante”. De janeiro até agora, a empresa de Cruzeiro contratou 344 funcionários, metade do número de empregados demitidos no auge da crise econômica. rn

rnA empresa produz peças para montagem de vagões de trens de transporte de carga. Os principais clientes são dos setores de mineração, agricultura e siderurgia, que voltaram a crescer. rn

rnSegundo o diretor de vendas, Luis Gustavo Rocha, a produção dobrou nos quatro primeiros meses desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado. ”O principal motivo é o reaquecimento da economia global. E também uma linha de financiamento lançada pelo governo no final do ano passado, com taxa de juros muito boas, que fez com que os clientes antecipassem os investimentos e voltassem a comprar vagões novos”. rn

rnA outra empresa do grupo, que produz peças para o setor automotivo, chegou a demitir 1.200 funcionários durante a crise. Apenas esse ano, a fábrica já readmitiu 450 empregados e vai reabrir outras 150 vagas até o fim de maio. Os números refletem a boa fase na indústria e no comércio de Cruzeiro. rn

rnDe acordo com o Ministério do Trabalho, a cidade teve saldo positivo de 843 vagas de janeiro a abril. No mesmo período do ano passado, o saldo foi negativo, de 1147. ”

Compartilhe nas Redes Sociais:

©2019 | AmstedMaxion Criando Caminhos | Todos os direitos reservados