Futuro da ferrovia de MS deve ser definido na próxima semana

Até o fim da próxima semana, dia 15, os integrantes do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), do governo federal, devem analisar o processo de concessão da ferrovia Malha Oeste. O governo do Estado tem expectativa de que o colegiado considere prioridade a recuperação de 1.973 quilômetros da malha, viabilizando a Ferrovia Trans­Americana.

Essa decisão do PPI é importante por dar condições para que o contrato com a empresa Rumo seja prorrogado por mais 30 anos e garanta investimentos de R$ 5 bilhões na recuperação do trecho, que, de acordo com estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI) apresentado em junho do ano passado, está sem condições de ampliar a capacidade de carga transportada.

Por esse motivo, o caminho que pode ser trilhado, de acordo com o governador Reinaldo Azambuja, é o consórcio formado pela Rumo, junto da Ferrovia Oriental e Andina, do Hub Intermodal de Três Lagoas e da Transfesa, receber o aval dos integrantes do PPI ao classificar a obra como prioridade do governo federal, acabando com as dificuldades da atual concessionária em obter recursos para recuperar a malha.

Fonte: Correio do Estado

Compartilhe nas Redes Sociais:

©2019 | AmstedMaxion Criando Caminhos | Todos os direitos reservados